Aline 1.jpg

Aline Diniz

Sou jornalista e sócia de uma agência de comunicação. Trabalhei por sete anos como colunista e repórter de Economia, depois fui assessora em órgão público por mais três. Passados alguns anos, volto com vontade de escrever sobre o que eu gosto: os bastidores da economia do Espírito Santo.

EDP inaugura projeto inédito de monitoramento de redes elétricas por drones

EDP inaugura projeto inédito de monitoramento de redes elétricas por drones

Foto: divulgação

Foto: divulgação

A EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, inaugurou nesta quarta-feira (19) o primeiro sistema autônomo para monitoramento e análise de redes elétricas do setor no país. A operação consiste na disponibilização de dois drones de última geração, investimentos de R$ 10 milhões no Estado e em São Paulo.

Regularizado pela Aneel, o projeto SIAD-AERO (Sistema Autônomo-Cooperativo de Planejamento e Execução de Inspeção de Ativos de Energia) prevê a utilização da tecnologia para gerar e processar imagens das redes para identificar possíveis anomalias existentes no sistema elétrico. Com uso inteligência artificial, os drones poderão também diagnosticar com agilidade e precisão o melhor plano de manutenção das subestações e redes, otimizando o tempo do operador e minimizando os riscos das atividades de campo.

“A aplicação deste projeto em toda a área de concessão da empresa reduzirá o tempo de inspeção das redes em até um quarto, o que impacta positivamente na qualidade e segurança do serviço prestado aos consumidores”, destaca João Brito Martins, diretor da EDP no Espírito Santo.

Eficiência

A iniciativa deve beneficiar os mais de 1,5 milhão de clientes da EDP no Espírito Santo, garantindo mais eficiência no fornecimento de energia. A nova tecnologia potencializará a evolução dos indicadores de qualidade estabelecidos pelos órgãos regulatórios, como o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora), que correspondem ao volume de horas que os clientes ficam em média sem energia e a frequência com que isto ocorre num intervalo 12 meses.

Atualmente, no Brasil, um cliente fica, em média, 14,35 horas por ano sem energia elétrica. No Espírito Santo, por exemplo, no acumulado do ano até o mês de novembro, os clientes ficaram 8,11 horas com o fornecimento de energia interrompido.

19.12.2018 - DO DIA

Petrocity assina 11 contratos para instalação de complexo portuário de mais de R$ 3 bi em São Mateus

Petrocity assina 11 contratos para instalação de complexo portuário de mais de R$ 3 bi em São Mateus

Sem caixas e sem fila para atendimento, Banestes inaugura agência moderninha

Sem caixas e sem fila para atendimento, Banestes inaugura agência moderninha