Aline 1.jpg

Aline Diniz

Sou jornalista e sócia de uma agência de comunicação. Trabalhei por sete anos como colunista e repórter de Economia, depois fui assessora em órgão público por mais três. Passados alguns anos, volto com vontade de escrever sobre o que eu gosto: os bastidores da economia do Espírito Santo.

Espírito Santo foi o estado que mais sofreu com a crise

A maior queda de receita corrente líquida entre os estados brasileiros nos últimos quatro anos (2014-2017) ocorreu no Espírito Santo: -15,6%, de R$ 14,7 bi para R$ 12,4 bi. A média foi de 5,3%, conforme dados do Compara Brasil. Situação foi difícil nos anos de crise também para o Acre (-14,6%), Amapá (-11,7%), Rio de Janeiro (-11,1%) e Amazonas (-11,1%).

Por aqui, o economista Alberto Borges explicou que o baque se deu, principalmente, pela redução das atividades no setor de commodities, fechamento da mineradora Samarco e a crise hídrica.

Vitória é destaque entre as capitais

Vitória também sentiu fortemente os efeitos da crise, com uma redução ainda maior, de 22,6%. A receita corrente líquida da cidade despencou de R$ 1,7 bilhão para R$ 1,3 bilhão. Foi a capital brasileira que mais sofreu, seguida por Rio de Janeiro (-14,2%), João Pessoa (-13,6%), Belém (-12,5%) e Recife (-9,2%). A média foi de 4,1%. Principal motivo foi a queda na participação do ICMS.

Voo de peso

Foram 30 mil toneladas diárias de cargas durante o mês “teste” em que a Modern Logistics operou com voos do Rio de Janeiro e de São Paulo para Vitória. Redução de transit time e, consequentemente, de caminhões nas estradas. Pleito antigo dos empresários do setor de comércio exterior. Agora cabe à empresa conseguir fretar outros voos para manter a operação.

Exportação bruta

Anota aí: Guidoni Ornamental (localizada em São Domingos do Norte), Zucchi (Serra), Gramazini (Barra de São Francisco), Vitória Stone (Serra) e Cosentino Latina (Serra) são as cinco maiores empresas exportadoras de rochas ornamentais no ranking nacional, com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic). As três últimas revezaram as colocações em 2017.

Conciliação nos negócios

Mudança cultural, comportamental e para fazer andar os negócios no Espírito Santo. Assim quer a Federação das Indústrias do Estado (Findes) com a instalação nesta sexta-feira (09) da Câmara de Mediação e Arbitragem Cindes, em solenidade com a participação da jurista Ellen Gracie Northfleet. Instrumento muito utilizado na Europa e nos Estados Unidos, a câmara prevê, por lei, a liberação de sentenças em, no máximo, seis meses.

07.03.2018 - Mercado

Convento da Penha terá iluminação cênica

Convento da Penha terá iluminação cênica

IPVA: mudança e pequena economia

IPVA: mudança e pequena economia